Faleceu o médico comunista Paulo Dantas. Diversas instancias do PCdoB, assim como lideranças e entidades emitiram nota de pesar.

“Algumas notícias são capazes de nos tirar o chão”. Assim se expressou a presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, ao saber da morte de Paulo Dantas, ocorrida na noite desta terça-feira (26). “Militante aguerrido, disciplinado e generoso, colocou sua inteligência à disposição do nosso partido. Defendeu a democracia, a soberania nacional e as melhorias no serviço público de saúde, lutando pelo SUS e construindo dignidade e cidadania para o povo pernambucano e brasileiro”, completou Luciana sobre o médico, ex-vereador e ex-secretário de saúde do Recife e de Olinda.

Diversos outros camaradas de Paulo Dantas no PCdoB também expressaram pesar por sua morte. “A gente perde um companheiro de luta e um amigo de décadas. Desde a faculdade de medicina até os dias atuais”, lamentou o amigo e ex-vice prefeito do Recife, Luciano Siqueira (PCdoB).

A deputada federal e também médica Jandira Feghali (PCdoB-RJ) afirmou por meio de suas redes sociais que Paulo Dantas era “Médico e gestor competente, ele lutou conosco nas trincheiras por um país democrático, solidário. Ficará sempre a imagem desse homem incrível, de sorriso largo e acolhedor”.

A escritora e vereadora do PCdoB do Recife, Cida Pedrosa o definiu como “um velho e aguerrido comunista que se dedicou a vida inteira à saúde e à melhoria de vida do nosso povo”.

“Que possamos manter viva a memória de Paulo Dantas da maneira como ele sempre foi: alegre, entusiasmado, esperançoso e dotado de uma voz que entoava a melodia da vida”, declarou Renildo Calheiros, deputado federal (PCdoB-PE).

“Foi cursando a Faculdade de Medicina da UFPE, entre 1963 e 1968, que iniciou sua militância política participando da Juventude Universitária Católica, e posteriormente da Ação Popular (AP) e do Diretório Acadêmico de Medicina, conjuntamente com a resistência ao regime militar”, informa a nota assinada pela direção estadual do Partido Comunista do Brasil de Pernambuco.

Paulo atuou nas áreas da saúde e assistência social. Foi médico pediatra, atuou como gestor público, vereador do Recife e dirigente do PCdoB em Pernambuco.

Confira as notas assinadas pelo PCdoB e pela Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia – ABMMD

“Aos camaradas de Pernambuco e familiares de Paulo Dantas, transmitimos nossas mais sentidas condolências por esta perda inestimável.
Paulo era um camarada querido e respeitado não apenas por ser um médico militante e totalmente comprometido com o SUS, mas por toda sua vida dedicada à defesa do Brasil, dos direitos do povo e da causa do socialismo.
Sua memória e seu exemplo estarão sempre em nossos corações e mentes.
Paulo Dantas presente!”
Comissão Executiva Nacional do PCdoB

“Nota de pesar pelo falecimento do querido camarada Paulo Dantas

O Partido Comunista do Brasil de Pernambuco vem a público externar a sua mais profunda tristeza com a perda do médico, camarada e dirigente partidário Paulo Dantas. Paulo Dantas era natural de Piancó, Paraíba, tornando-se posteriormente cidadão do Recife em 2016 pelos relevantes serviços prestados ao povo e à cidade do Recife que o acolheu.

Foi cursando a Faculdade de Medicina da UFPE, entre 1963 e 1968, que iniciou sua militância política participando da Juventude Universitária Católica, e posteriormente da Ação Popular (AP) e do Diretório Acadêmico de Medicina, conjuntamente com a resistência ao regime militar.

Paulo atuou intensamente nas áreas de saúde e assistência social. Foi médico pediatra voluntário da equipe de Educação Popular de Saúde nos bairros dos Coelhos e do Coque. Integrou a Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Recife e Olinda, na época de Dom Helder Câmara.

Servidor público concursado como médico do Ministério da Saúde, foi diretor do Sindicato dos Médicos, membro fundador e secretário do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Pernambuco (COSEMS/PE), e primeiro presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS). Entre 1997 e 1998, foi diretor de saúde da Região Metropolitana do Recife na gestão do governador Miguel Arraes.

Atuou em conjunto com outras lideranças e forças políticas para inserir na Constituição de 88 o capítulo da saúde que definiu os princípios e diretrizes do SUS. Paulo Dantas participou ativamente na gestão pública, sendo secretário de Saúde, de Assistência Social e presidente do Instituto de Assistência Social e Cidadania (IASC) da Prefeitura do Recife, e secretário de saúde da Prefeitura de Olinda. Ainda no Recife, foi vereador destacado na Câmara em duas legislaturas.

No seu partido, o PCdoB, onde militou por décadas, foi membro da direção estadual, secretário de formação e organizador da frente de saúde, além de membro da sua comissão política.

A dedicação e o empenho de Paulo Dantas, em favor dos direitos do povo explorado e oprimido, nos deixa um exemplo de consciência política avançada. Seu legado para a jovem militância é de extremo valor para a continuidade da luta por um Brasil justo e igualitário.

Como socialista convicto, Paulo nos deixa como mensagem que é possível vencer e que a história estará sempre do lado do povo.

Camarada Paulo Dantas. Sua alegria de viver e lutar estará sempre em nossas mentes e corações, e fará falta a todos e todas que te conheceram e aprenderam a te respeitar e admirar.

Paulo Dantas, presente! Hoje e sempre!”

Recife, 27 de dezembro de 2023

Direção Estadual do Partido Comunista do Brasil de Pernambuco

“A Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia – ABMMD manifesta profundo pesar pelo falecimento do estimado médico sanitarista Paulo Dantas, ocorrido na noite de ontem (26).

Com 78 anos de vida, originário do sertão da Paraíba e fixando residência no Recife desde os anos sessenta, Paulo Dantas foi não apenas um membro fundador, mas também o pioneiro presidente do Conasems, destacando-se como um dos pilares fundamentais do Sistema Único de Saúde (SUS), ao qual dedicou integralmente sua trajetória.

A história de vida de Paulo Dantas se imbrica com eventos marcantes da história brasileira, sendo motivo de orgulho para todos que compartilharam a convivência com esse incansável defensor da democracia e construtor diário de políticas públicas de saúde e assistência social.

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Paulo acumulou ao longo das décadas uma destacada atuação em conselhos, secretarias de saúde e assistência social do Recife, vereança na mesma cidade, além de seu engajamento em diversas associações, sempre buscando a melhoria na qualidade de vida das pessoas.

Paulo Dantas permanecerá como referência inestimável na saúde pública brasileira, sendo reconhecido como um homem íntegro, exemplo de caráter, incansável combatente e detentor de uma sensibilidade humana singular. Sua dedicação incansável à construção e defesa do SUS marcou sua vida, e sua trajetória se confunde com a história desse pilar crucial da saúde no Brasil. Embora Paulo Dantas nos tenha deixado, seu legado, sua luta e seu conhecimento permanecerão vivos na história, em nossas memórias e em nossos corações.

Neste doloroso momento, expressamos nossas mais sinceras condolências à família, amigos e colegas. Que o exemplo de Paulo Dantas inspire a continuidade de sua missão em prol de uma sociedade mais justa e saudável.

A ABMMD presta profunda gratidão por todo o trabalho desse gigante da saúde pública brasileira.”

Fortaleza, 27 de dezembro de 2023

Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia – ABMMD